Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Educação do Campo se faz em Mutirão A experiência de construção da EFA Jaguaribana Zé Maria do Tomé

November 3, 2017

 

por Thiago Valentim

CPT/EFA Jaguaribana

02/11/2017

 

O mutirão é uma prática muito antiga. Expressa a solidariedade entre as pessoas, especialmente na hora de uma necessidade, seja de uma pessoa, de uma família ou até mesmo de uma comunidade inteira. Já foi uma prática vivenciada com mais freqüência e, principalmente, entre as pessoas empobrecidas. Foi fundamental para a criação de núcleos que chamamos de comunidades. Na década de 1960, quando surgiram as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), que refundaram a experiência das comunidades primitivas ou primeiras comunidades cristãs, o mutirão foi prática fundamental para a formação e consolidação das CEBs.

 

Estamos construindo em Tabuleiro do Norte – Ceará, no Vale do Jaguaribe uma Escola Família Agrícola (EFA), que homenageia o agricultor e liderança comunitária Zé Maria do Tomé, assassinado em 21 de abril de 2010, em represália às denúncias que fazia dos males do agronegócio nesta região. A EFA Jaguaribana iniciará suas atividades na Comunidade dos Currais, numa área conhecida como Parque Ecológico. Estamos vivendo tempos difíceis, de crises políticas e econômicas, que afetam diretamente a sustentabilidade das organizações da sociedade civil.

 

No entanto, como essas organizações são marcadas pela resistência, estamos iniciando uma EFA mesmo com pouquíssimos recursos. Nessa hora, o mutirão aparece como prática importantíssima para a concretização do projeto. Por isso, no dia 14 de outubro de 2017 realizamos o primeiro mutirão para a reforma do espaço onde a EFA iniciará suas atividades. Foi bonito ver aquele espaço transformado numa grande sala de aula, de movimentos constantes de pessoas trabalhando, partilhando saberes, se ajudando, pensando que ainda se tem muito o quê fazer, mas também se alegrando com o muito que se fez até agora. Cerca de 20 pessoas doando parte de seu tempo, cada qual com suas habilidades, para peneirar areia, fazer a massa, rebocar paredes, reformar móveis antigos, fazer a limpeza da área, cozinhar a comida dos trabalhadores e trabalhadoras.

 

Mas quero ressaltar que o mutirão não é simplesmente uma prática alternativa quando se falta o recurso financeiro para o pagamento de serviços. O mutirão é uma práxis educativa, no sentido de que é pedagógico, onde as pessoas aprendem e ensinam de forma coletiva. Tem uma intencionalidade, que é a concretização de uma obra em vista de um projeto. Por ser um trabalho voluntário, somente se dispõe ao mutirão quem acredita no projeto, que saber ser importante e que, por isso mesmo, precisa acontecer. E sabe que, com sua ajuda, o projeto acontecerá com maior rapidez. Foi bonito ver a dedicação destas pessoas, o empenho no trabalho e a disposição para outros mutirões. Dessa forma, a EFA Jaguaribana Zé Maria do Tomé resgata esta prática tão valiosa, contribuindo para o fortalecimento da comunidade, da coletividade, da solidariedade.

 

Eram jovens, adultos e idosos participando do mutirão. Eram agricultores e agricultoras, jovens camponeses, que se colocaram no movimento de construção de uma escola que é sua, que é do campo, que estará baseada na realidade camponesa local, para fortalecê-la e reproduzi-la. É uma escola veiculada a um projeto de transformação da sociedade, que passa pela garantia dos direitos dos povos da terra, das águas e das florestas, fortalecendo suas identidades e seus modos de vida, que passa pela Agroecologia, pela Convivência com o Semiárido, pela Educação Popular, pela Pedagogia da Alternância e pela Economia Solidária. É um projeto de futuro e de presente ao mesmo tempo, pois é nesse movimento constante de construção que a nossa escola torna-se realidade.

 

A EFA Jaguaribana é terra preparada para o plantio, é semente lançada na terra fértil, é água regando o canteiro da vida, é trabalho produzindo a comida boa, é o povo se unindo na luta de cada dia.

 

Este mundo ainda tem jeito! Mas como diz a canção do povo, sozinho, isolado, ninguém é capaz. O mutirão da vida é a vida em mutirão, construindo o futuro na prática do presente!   

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Parceiros da EFA Jaguaribana Zé Maria do Tomé