Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Associação Escola Família Agrícola Jaguaribana realiza primeira exibição do CINE EFA

July 21, 2017

por Thiago Valentim
CPT/EFA Jaguaribana

 

Nos dias 18 e 19 de julho foi realizada a primeira exibição do CINE EFA, na cidade de Tabuleiro do Norte e no Assentamento Donato, respectivamente. 


O CINE EFA é um espaço para exibição de filmes e documentários sobre a questão agrária e agrícola, a fim de gerar um debate necessário sobre vários temas na cidade e na zona rural. O documentário exibido nestes dias foi O Veneno Está na Mesa, dirigido pelo cineasta Silvio Tendler e lançado originalmente em julho de 2011. O documentário apresenta a triste realidade do uso indiscriminado de agrotóxicos no Brasil e seus impactos para a saúde humana e o meio ambiente. 


Na cidade de Tabuleiro do Norte, no dia 18, após a exibição do documentário, houve um debate, com a participação de Fernanda Lima, nutricionista responsável pelo programa Alimentação na Escola, da Secretaria Municipal de Educação, de Thiago Valentim, da CPT e EFA Jaguaribana e de Reginaldo Ferreira, técnico agrícola da Vale Assessoria e EFA Jaguaribana. Os três expositores apresentaram dados importantes sobre os impactos para a saúde, o meio ambiente e a questão política em torno dos agrotóxicos. 


Thiago Valentim fez uma breve exposição sobre a nova Lei dos Agrotóxicos que está sendo discutida na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará, sem a devida participação da população. A nova lei, uma proposta do Governo do Estado, através da Secretaria de Meio Ambiente, pretende mudar dispositivos contidos na lei nº 12.228/1993, e significa profundos retrocessos em relação à fiscalização, controle e monitoramento da produção e uso de venenos. Entre os retrocessos contidos na proposta em discussão estão: 1. Não inclui em sua abrangência os domissanitários, produtos de limpeza como os desinfetantes, dedetizantes, raticidas e outros; 2. Limitou as responsabilidades e o valor das multas pelas infrações envolvendo agrotóxicos; 3. Retira a proibição da venda fracionada de agrotóxicos, o que aumenta o risco de acidentes e contaminação; 4. Não proibiu a prática de pulverização aérea; 5. Retirou a sugestão das entidades sociais para que a rede de comerciantes custeasse pelo menos uma análise mensal de resíduos de agrotóxicos; 6. Facilita o cadastro e a venda de agrotóxicos no Estado e 7. Não inclui a obrigatoriedade de consulta pública para cadastro de novos agrotóxicos e novas tecnologias de aplicação.


No Assentamento Donato, no dia 19, cerca de 25 assentados e assentadas estiveram presentes e o debate foi muito produtivo. Agricultores e agricultoras expressaram profunda preocupação com os impactos dos agrotóxicos que estão usando, mas também dispostos e dispostas a conhecer experiências de produção de forma agroecológica, consorciada, sem uso de agrotóxicos, a fim de fazerem um processo de transição que lhes permitam de vez banir o uso de veneno em suas plantações. A EFA Jaguaribana Zé Maria do Tomé será um espaço de partilha e produção de conhecimentos para ajudar camponeses e camponesas da região a adotarem um modo de vida e produção baseada na agroecologia e na convivência com o semiárido.


Vale considerar que uma realidade mais triste e preocupante é o avanço do agronegócio, que usa agrotóxicos em larga escala, com fortes incentivos do Estado brasileiro e seus governos, enquanto que sobre os agricultores e agricultoras é imposto um pacote tecnológico que os obriga a usar o veneno. 


Hoje já existem e estão consolidadas inúmeras experiências de produção agroecológica, de recuperação dos solos, de resgate das sementes crioulas, que permitem à agricultura familiar camponesa libertar-se das garras das políticas que impõem um modelo de agricultura baseado nos venenos, na monocultura, no desmatamento, no trabalho escravo, tudo em vista simplesmente do lucro de empresas nacionais e internacionais. 


No CINE EFA em Tabuleiro do Norte estiveram presentes representantes do poder público local, onde receberam dos participantes e expositores propostas de como avançar no debate e na solução desse problema no município, sendo estas: 1. Criação de um Grupo de Trabalho (GT), composto por pastas afins, como as secretarias municipais da Agricultura, da Saúde, da Educação, organizações da sociedade civil e outras pessoas convidadas para reunir informações sobre o uso de agrotóxicos no município, a contaminação das águas, as doenças causadas pelo uso de veneno e fazer encaminhamentos em vista da superação do problema; 2. Investimento mais concreto e amplo na agricultura familiar camponesa a partir do modelo da agroecologia.


O CINE EFA continuará acontecendo mensalmente na cidade e em comunidades rurais.

 

Gostou desta notícia? Contribua com a EFA Jaguaribana. Faça sua doação:
Associação Escola Família Agrícola Jaguaribana
Banco do Brasil
Agência 2701-4
Conta 28.589-7
Tabuleiro do Norte - Ceará

 

 

CINE EFA - no SIMSEP: